Notícias
Menu
Notícias
Via Satélite
Presença na Mídia
Equipe
Fale Conosco
Página Inicial
 
 
 
Chefe-geral da Embrapa Monitoramento por Satélite é reconduzido por mais três anos (12/01/12) Imprimir E-mail
Por Graziella Galinari   

 O chefe-geral da Embrapa Monitoramento por Satélite, Mateus Batistella, foi reconduzido ao cargo por mais três anos. A decisão, baseada nos resultados positivos do processo de avaliação externa, foi publicada no Boletim de Comunicações Administrativas da Embrapa (BCA) de 9 de janeiro. A avaliação leva em conta o contexto interno e externo da Unidade, os resultados alcançados e o alinhamento das ações de gestão com o Plano Diretor da Unidade e com o Plano Diretor da Embrapa.

Instituído pela Embrapa em 2009 para todas as Unidades Descentralizadas, o processo de avaliação externa visa subsidiar o Diretor-Presidente na tomada de decisão quanto à recondução do chefe-geral e apoiar eventuais medidas de ajuste e realinhamento. A avaliação é feita com a participação de uma equipe de consultores externos, identificados pela Diretoria Executiva da Embrapa, e com apoio do Departamento de Gestão de Pessoas (DGP). 

As etapas do processo incluíram a aplicação de uma pesquisa de opinião entre os empregados da Unidade para avaliação do ambiente interno, além de visita à Unidade para a realização de entrevistas individuais com empregados, representantes do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (Sinpaf), associação dos empregados (AEE Monitoramento), clientes e parceiros externos. A equipe de avaliadores também realizou uma análise da implantação da Proposta de Trabalho apresentada pelo chefe-geral e dos resultados alcançados nos dois anos de gestão.

Entre 2009 e 2011, a Embrapa Monitoramento por Satélite registrou um aumento de mais de 150% no número de projetos de pesquisa em execução. Contando projetos financiados por fontes externas e pela Embrapa, o total passou de 8 projetos em 2009 para 23 em 2011, com destaque para a liderança em projetos envolvendo temas como georrastreabilidade, monitoramento de pastagens degradadas, balanços ambientais, sistemas de monitoramento do uso e cobertura das terras, entre outros. O aumento no número de projetos foi acompanhado pela ampliação da rede de parceiros e colaboradores, incluindo instituições nacionais e internacionais de pesquisa, entidades governamentais e do setor privado, além de Unidades da Embrapa.

Segundo Batistella, diante dos desafios globais de elevar a produção de alimentos e minimizar os impactos ambientais, é fundamental o conhecimento sobre as relações espaciais entre fatores biofísicos e humanos, como base para um desenvolvimento sustentável. “É nesse contexto que se destaca a importância das geotecnologias e cresce a responsabilidade da Embrapa Monitoramento por Satélite em gerar conhecimentos, tecnologias e inovações”, ressalta.

 

Foto: Flávia Fiorini/Embrapa

 
< Anterior   Próximo >
 
   
     

 
 
© 2014 Sala de Imprensa
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.
.